Páginas

23/08/09

DESDOBRAMENTO ASTRAL e o mantra FARAON

O MATRIMÔNIO PERFEITO

Samael aun Weor

CAPÍTULO 23 A SERPENTE VOADORA


Com lágrimas nos olhos e com profunda dor no coração passo a falar em coisas que não deveria falar, pois isto é como lançar pérolas aos porcos, porém, como a pobre humanidade doente as necessita, vejo-me na contingência dolorosa de dizer algo sobre a Serpente Voadora.

O PÁSSARO SERPENTE

No Popol Vuh dos Maias, a Ave e a Serpente figuram como criadores sexuais do Universo. Tepen e Cucumatz enviam um Gavião ao imenso mar da grande vida para trazer a Serpente com cujo sangue maravilhoso convertem em massa o milho amarelo e branco. O Popol Vuh diz que com esta massa de milho branco e amarelo misturados com o sangue da Serpente e Deus Tzacol formou a carne da gente. A Ave representa o Espírito Universal de Vida. A Serpente representa o Fogo Sexual do Terceiro Logos. O sangue da Serpente indica as águas do Gênese, o grande esperma universal, em cujas águas está o gérmen de toda vida. Estas águas são o sangue da Terra, segundo o filósofo Maia. o Ens Seminis, ou Sêmen Cristônico,A Deusa Coatlicue é a Mãe da Vida e da Morte (o Ens Seminis).

Realmente o Fogo Sexual do Terceiro Logos faz fecundas as águas da vida para que surja o Universo.

Na Teogonia Maia, dois Deuses intervêm na criação: um dando a vida e a forma ao homem e o outro dando a consciência. O Terceiro Logos faz fecundas as águas da vida e quando estas se tornam fecundas intervém o Segundo Logos, infundindo consciência em todos os organismos. Os veículos de ação de todas as forças logóicas são os Deuses inefáveis.

O Gavião H' CH' UUY' a ARARA MO, o falcão X' CEN CEN BAC. O e a Serpente TAPIR TZIMINK, AAXCAN são os fatores básicos dos Mitos Geogênicos Maias. Estes símbolos se utilizam exotericamente e esotericamente. No campo exotérico ou público simbolizam fatos de tribo, acontecimentos históricos, etc. No aspecto esotérico ou secreto, a questão é altamente científica, profundamente filosófica, sublimemente artística e tremendamente religiosa.

Entre os Maias, o paraíso terrestre é Tamoanchan, o lugar sagrado do Pássaro Serpente. Tamoanchans são de fato os Iniciados da Serpente. O Mito dos Tamoanchas é o mesmo do Pássaro Serpente. Os Tamoanchans descendem dos Toltecas, Ulmecas e Maias.

Os Astecas, depois de muitos sofrimentos, chegaram ao Lago de Texcoco, símbolo do Sêmen Cristônico, onde encontraram o Pássaro e a Serpente, a Águia e a Cobra. Cabe aos Astecas a alta honra de haverem fundado a Grande Tenochtitlan sob o fundamento da Sabedoria da Serpente.

A Serpente Emplumada está falando claramente do Pássaro Serpente. A serpente emplumada foi identificada com Quetzalcoatl, O Cristo Mexicano. Quetzalcoatl sempre está acompanhado dos símbolos sagrados da Águia e da Serpente. A Serpente Emplumada diz tudo. A Águia do Espírito e a Serpente de Fogo nos convertem em Deuses.

O Quetzal dos Maias é a Serpente Emplumada, o Pássaro Serpente.

O CADUCEU DE MERCÚRIO

O Caduceu de Mercúrio simboliza a Medula Espinhal, com suas duas Serpentes que indicam os canais Ida e Pingala, por onde sobem os átomos solares e lunares até o cérebro, os quais são os sustenidos e bemóis do grande fá que ressoa em todo o Criado.

O Akasha sobe como fogo flamígero pelo canal medular e seus dois pólos de energia fluem por Ida e Pingala. Do canal medular e de seus dois canais que, como serpentes se enroscam na espinha dorsal, origina-se uma circulação que parte do conduto central e depois distribui-se por todo o organismo.

Ida e Pingala partem dos órgãos sexuais. Ida está à esquerda do canal medular e Pingala à direita.

Na mulher, esta ordem é invertida, sendo que as linhas terminam na medula alongada. Este par de cordões é semi-etérico, semi-físico, correspondendo às dimensões superiores do espaço.

AS ASAS ÍGNEAS

Quando os Átomos Solares e os Lunares se unem na base da Espinha Dorsal, desperta então a Serpente Ígnea de nossos mágicos poderes. Esta sobe lentamente em meio às delícias inefáveis do Matrimônio Perfeito. A Serpente goza com o encanto do amor.

Quando a Serpente chega à altura do coração, recebemos as Asas Ígneas, as Asas do Caduceu de Mercúrio. Então a Serpente passa a ter plumas: é o Quetzal, o Pássaro Serpente, a Serpente Emplumada.

Todo o Iniciado que se converte em Pássaro Serpente pode voar nos Mundos Superiores. Pode entrar nos distintos departamentos do reino. Pode viajar em corpo astral à vontade. Pode viajar com os veículos super-astrais. Pode viajar em corpo físico na quarta dimensão, pois é um Pássaro Serpente.

A Serpente Pássaro pode escapar de um sepulcro fechado, pode caminhar sobre as águas, como o demonstrou Jesus, o Cristo; pode atravessar uma rocha de lado a lado, sem sofrer nenhum dano, como demonstraram os discípulos do Buddha; pode voar pelos ares com seu corpo físico, etc.

FARAON

Ida é masculino e Pingala é feminino. Eis os sustenidos e bemóis do grande Fá que ressoa na natureza. FÁ - Corresponde aos átomos solaress; RA - aos átomos lunares; ON - ao Fogo Flamígero, que sobe pelo canal central. Torna-se necessário aprender a tocar estes sustenidos e bemóis com o poderoso Mantram FARAON para sair em Corpo Astral consciente e positivamente.

Com os Mantrams destes sustenidos e bemóis podemos sair em Astral. No Egito, o Iniciado, ao receber as Asas Ígneas, era condecorado no Templo com um par de asas, que eram fixadas na túnica, na altura do coração.

Ao abrir suas Asas Ígneas, Jesus de Nazaré foi condecorado pessoalmente pelo Faraó do Egito.

A posição em que se deitava Jesus para sair em Astral era a mesma do Chac Mool. Cabeça bem baixa, sem almofadas; as plantas do pés sobre o leito, com as pernas flexionadas e os joelhos voltados para cima. Assim, o grande hierofante adormecia, tocando sua Lira maravilhosa da espinha dorsal. Todo o Mantram FARAON divide-se em três sílabas, assim; FA-RA-ON. O FA é da escala musical. O RA deve ser vocalizado como um duplo R em um tom grave. ON lembra-nos o Mantram OM da Índia, em que a letra M é substituída pela letra N.

FARAON deve ser vocalizado com o grande FA que ressoa em todo o criado.

É aconselhável vocalizar mentalmente. O discípulo deve adormecer cantando este Mantram, com a Imaginação e a Vontade concentradas nas Pirâmides do Egito. É necessário muito exercício e muita paciência.

A SERPENTE VOADORA

Os Magos Brancos e os Magos Negros utilizam-se da Serpente Voadora para viajar em corpo astral, ou para colocar o corpo físico em estado de Jinas.

Em meditação profunda, os Magos Brancos sabem rogar e suplicar à Serpente de Bronze, a fim de que os transporte a qualquer lugar da terra e mesmo do cosmos. E a Serpente Voadora os transporta.

Os Magos Negros rogam à Serpente Tentadora do Éden e esta os leva para o abismo, ou para os Salões de Bruxaria, ou para os conluios de bruxas.

A Serpente de Bronze sobe pelo canal medular. A Serpente Tentadora desce desde o cóccix para os infernos atômicos da natureza. Trata-se da cauda de Satã. Os Diabos têm o poder na cauda.

Bendita seja a Divina Mãe Kundalini. Benditos sejam os que voam com o poder da Mãe Adorável.

Desgraçados aqueles que se movem com o poder da Santa Maria (A Serpente Tentadora do Éden, o Kundalini baixando). Infeliz daquele que voar com o poder tenebroso da Santa Maria, pois que para eles será o abismo e a segunda morte.

ESTADOS DE JINAS

O ponto é uma fração transversal da linha. A linha é uma fração transversal do plano. O plano é uma fração transversal do corpo. O corpo é uma fração transversal de um corpo tetradimensional, isso é, de quatro dimensões. Todo corpo é tetra-dimensional, tem quatro dimensões. A quarta coordenada, ou quarta vertical é o fundamento básico de toda mecânica. O espaço inter-molecular corresponde à Quarta Dimensão.

Neste mundo tri-dimensional: comprimento, altura e largura, jamais podemos ver um corpo completo. Só vemos lados, planos, ângulos, etc. A percepção é, pois; incompleta e subjetiva.

Na Quarta Dimensão, a percepção é objetiva. Lá vemos os corpos pela frente, por trás, por cima, por baixo, por dentro, por fora, isto é, completos. Na Quarta Dimensão, todos os objetos aparecem de forma completa e simultânea, pois a percepção lá é objetiva.

Com o poder da Serpente Voadora, podemos tirar o corpo físico do mundo das Três Dimensões e passá-lo para a Quarta Dimensão. E em estados ainda mais avançados, podemos levar o corpo físico para a Quinta ou Sexta Dimensão.

SERPENTES QUE VOAM

Ao visitarmos a Província de Magdalena, na Colômbia, descobrimos assombrados serpentes que voam. Existem feiticeiros, nas selvas desta região, que sabem enviar serpentes voadoras às suas odiadas vítimas. Esses feiticeiros utilizam-se de processos muito raros. Geralmente, esse tipo de feiticeiros dedica-se a curar as vítimas de mordedura de cobras venenosas, que tanto abundam nos trópicos. Há muitos feiticeiros curandeiros de gente mordida por serpentes. Neste ofício existe também muita competição e muita guerra misteriosa entre estes feiticeiros, que costumam usar a quarta dimensão para transportar, à distância, certo tipo de serpente artificial à residência de seus inimigos. O processo é, ao mesmo tempo, simples e maravilhoso.

O elemento que utiliza o feiticeiro para fabricar serpentes é a fibra vegetal da camada externa do tronco da bananeira. A referida fibra, convertida numa pequena corda de apenas 1 ou 2 metros, converte-se em cobra artificial. O feiticeiro faz sete nós na fibra vegetal como para simbolizar as Sete Igrejas da cobra e depois, passeando, reza as suas secretas orações mágicas. O clímax desta operação mágica é o instante em que o feiticeiro, cheio de frenesi, lança a fibra vegetal no espaço, fibra esta que se transforma em serpente ao penetrar na quarta dimensão. O mais grave é que a tal serpente voadora cai novamente na terceira dimensão, mas dentro da distante casa do odiado inimigo. Comumente este último costuma ser algum competidor do ofício. Se a vítima tiver o corpo bem preparado, é claro que a serpente não pode causar-lhe dano, porém, se o corpo da vítima não estiver preparado, a serpente morderá exatamente o coração da vítima, que cairá morta imediatamente. Habitualmente os feiticeiros preparam o corpo com ervas especiais para defenderem-se de seus inimigos. A fibra vegetal que eles usam para estes atos criminosos recebe o nome indígena de "majagua de platano". Não há dúvida de que esses feiticeiros usam o poder da serpente tentadora do Éden (a cobra que desce) para realizar estes atos criminosos.

Se este feiticeiros podem fazer maravilhas dessa classe, isto é, converter uma fibra vegetal em serpente voadora, quanto mais poderá fazer um mago branco com a sua serpente voadora? A serpente voadora do mago branco é o Kundalini. o mago branco é realmente a serpente pássaro, a serpente que voa.

Os sete centros da cobra são onipotentes. A serpente alada é algo formidável. Com o poder do pássaro serpente o Mago pode tornar-se invisível à vontade, transportar-se pelos ares metido dentro da quarta dimensão, aparecer e desaparecer ante a gente assombrada, desatar trovões e furacões, apaziguar as tempestades, ressuscitar mortos, transmutar o chumbo em ouro, curar enfermos com a imposição das mãos, levantar-se do sepulcro ao terceiro dia e conservar seu corpo durante milhões de anos. A serpente pássaro é imortal, onipotente, sábia, amorosa e terrivelmente divina.

Os Guardiães dos Templos de Mistérios são Serpentes do Fogo. Com o poder da serpente pássaro podemos transportar-nos a outros planetas do infinito.

OS DUPLOS

Ensinamos, em todas nossas obras, vários sistemas para a saída em corpo astral. Muitas pessoas aprendem a sair e muitas não. Algumas pessoas leram algumas chaves de nossos livros, entenderam-nas, puseram-nas em prática e logo depois aprenderam a sair em corpo astral. Muitas outras pessoas praticaram com um ou outro sistema, sem haver conseguido nada.

Na prática pudemos comprovar que indivíduos de tipo muito intelectual, cheios de cultura livresca (os ratões de biblioteca), não conseguem sair à vontade em corpo astral. Ao contrário, as pessoas muito simples, os humildes campesinos, as pobres empregadas de família, conseguem-no às maravilhas. Isto nos fez pensar muito na questão e por isso investigamos cuidadosamente o problema. A realidade é que a saída em corpo astral não é de tipo intelectual. A saída astral corresponde muito mais ao sentimento e à emoção superior. Estas qualidades relacionam-se com o coração e não com o cérebro. O intelectual polariza-se exageradamente no cérebro e abandona de fato o mundo do coração. O resultado de sua falta de equilíbrio é a perda dos poderes psíquicos da alma. Infelizmente não se pode conseguir uma faculdade sem a perda de outra. Quem desenvolve o intelecto, fá-lo às expensas das faculdades psíquicas. O problema é grave porque não podemos de nenhum modo aprovar a ignorância e o analfabetismo. É lógico que a cultura intelectual é necessária.

A ignorância conduz a gravíssimos erros. Um ocultista analfabeto e ignorante pode converter-se num mitômano, ou num caluniador, ou no que é pior, num assassino. No mundo astral existem os duplos perversos das pessoas santas. Defronte ao Anjo Anael está o seu duplo perverso, o terrível demônio Lilith. Defronte a Elohim Gibor está o terrível demônio Andramelek. Defronte a qualquer cidadão de bem existe outro cidadão de mal. O pior disso é que a aparência do duplo perverso é idêntica ao Modelo de Luz. Se um adepto ensina magia branca, o seu duplo, o adepto negro, além de ter toda a aparência fisionômica, modos e postura, ensina a magia negra. Isto é gravíssimo e o ocultista ignorante pode facilmente confundir a "GIMNASIA" com a "MAGNESIA", convertendo-se de fato num caluniador de boa gente e, repetimos, até num assassino. Se um ocultista ignorante encontrasse sua esposa adulterando com algum amigo, no astral, poderia assassinar a ambos, caso fosse um ocultista esquizofrênico ou neurastenóide. Sua ignorância não lhe permite compreender que viu um par adulterando, ou um fato de uma reencarnação passada, etc. Se alguém tiver ciúmes e supuser que sua mulher lhe está sendo infiel com algum conhecido ou desconhecido, poderá projetar então suas formas em pensamento e depois vê-las no mundo astral. Se o sujeito for um neurastênico, ou um esquizofrênico ignorante, mas que sabe sair em corpo astral, poderá tomar a sério tudo o que viu e depois assassinar, confundido pelos ciúmes e pelas visões. Em virtude de ser ignorante não poderá compreender que viu suas próprias formas mentais projetadas inconscientemente. Tudo isso nos leva à conclusão de que é necessária a cultura intelectual. O interessante é saber agora como se reconquistam as faculdades psíquicas perdidas. Um homem cheio de uma brilhante intelecção iluminada e com todas as suas faculdades psíquicas em plena atividade é de fato, e por direito, um verdadeiro Iluminado. O ocultista necessita estabelecer um perfeito equilíbrio entre a mente e o coração. Quando a mente se congelou demasiado no cérebro, a saída em corpo astral à vontade torna-se completamente impossível porque há desequilíbrio. É mister por isso que os ocultistas intelectuais restabeleçam o equilíbrio entre a mente e o coração. Felizmente, existe uma técnica para restabelecer o equilíbrio perdido. Esta técnica é a meditação interna.

A todos aqueles intelectuais que nos escrevem, dizendo-nos que não conseguiram sair em Corpo Astral, com as chaves que lhes demos, receitamos uma boa dose diária de meditação interna. É urgente que bebam o vinho da meditação na taça da perfeita concentração.

O CÁRDIAS

O Cárdias é o centro magnético do coração. Esse centro acha-se maravilhosamente escrito nos versículos 22 a 27 de Shatchakra Nirupana. Vejamos: "O lótus do coração é da cor da flor Banadhuka e nas suas doze pétalas estão as letras Ka e a Tha com Bindhu sobre elas, de cor vermelhão. No pericárpio está o hexagonal Vayú Mandala de cor afumada e em cima o Survva Mandala com o Trikona, que reluz como se tivesse dez milhões de raios fulgurantes em seu interior. Sobre ele está o Vayú Bija, de cor de fumo, sentado em um antílope negro, com quatro braços e empunhando o acicate (Angkusha)." "No regaço de Vayú Bija está Isha, o de três olhos. Como Hangsa (Hangsabha) estende os braços em atitude de outorgar dons e desvanecer o temor". "No pericárpio deste loto e sentado num loto está a Shakti Kalini". "Tem quatro braços e leva o laço corrediço (Pasha), a caveira (Kapala) e faz signos de outorgar dons e desvanecer o temor". "É de cor dourada com vestimentas amarelas, adornadas com toda classe de jóias e uma grinalda de ossos.

Seu coração está suavizado com néctar". "No meio de Trikoma está Shiva, na figura de Vana-Lingga, com a meia-lua, e Bindu em sua cabeça". "É de cor de ouro e seu olhar é jubiloso e denota impetuoso desejo". "Debaixo dele está o Hangsa, semelhante a um Jivatma". "É como a tranquila chama de uma lâmpada". "Debaixo do princípio deste loto está o lótus vermelho de oito pétalas com a cabeça voltada para cima".

"Neste lótus vermelho está a árvore Kalpa, com seu altar enfeitado de jóias, encimado por uma toldazinha e adornado com bandeiras: é o lugar do culto mental".

A descrição indostânica deste chakra é maravilhosa. Menciona-se o número de pétalas, o princípio do ar (Vayú), Shiva, a força sexual, com seu lingam e a meia-lua, etc., etc., Assinalando-se o coração como o altar do culto mental, o centro maravilhoso da Meditação. Sobre o transcrito parágrafo hindu pode-se escrever muitos volumes.

O Cárdias é o centro magnético relacionado com as viagens astrais. Aquele que quiser conquistar o poder de sair em corpo astral à vontade, deve mudar inteiramente o seu tipo de vibração. E isto só é possível desenvolvendo o Cárdias.

A saída astral é mais de caráter emotivo e sentimental. O frio intelecto nada tem a ver com as saídas em corpo astral. O cérebro é lunar e o coração é solar. Para sair à vontade em corpo astral, é necessária a Emoção Superior, certo tipo de emotividade, o sentimento, uma super sensibilidade e o sono combinado com Meditação. Tais qualidades só se logram com o desenvolvimento do Cárdias.

O Shiva Samhita, falando sobre o Cárdias, diz: "O Iogue adquire imensos conhecimentos, conhece o passado, o presente e o futuro; tem Clariaudiência e Clarividência e pode ir pelos ares aonde lhe apraza; vê os Adeptos e as Deusas Ioguinas; obtém a faculdade chamada Khechari e vence as criaturas que se movem pelos ares". "Quem meditar diariamente sobre o oculto Banalinga, indubitavelmente logrará as faculdades psíquicas chamadas Khechari (mover-se pelos ares em corpo astral), ou adquirir também o poder de por o corpo em estado de Jinas. E Bhuchari (ir à vontade por todos os cantos do mundo)".

PRÁTICA

O devoto deve concentrar-se em seu coração, imaginando existirem ali raios e trovões, nuvens que voam perdendo-se no ocaso, impulsionadas por fortes furacões. O Gnóstico deve imaginar inúmeras águias voando pelo espaço infinito, que está dentro, bem no âmago de seu coração. Imagine também os bosques profundos da natureza, cheios de sol e de vida, o canto dos pássaros e o silvo doce e aprazível dos grilos do bosque. Adormeça o discípulo imaginando tudo isso, imagine ainda existir no bosque um trono de ouro onde se assenta a Deusa Kakini, uma mulher muito divina. Durma o Gnóstico meditando em tudo isso, imaginando tudo isso. Pratique uma hora diária e se praticar duas ou mais horas diárias, tanto melhor. A prática pode ser feita sobre uma cômoda poltrona, deitado no solo ou na cama, com os braços e as pernas abertas, em forma de estrela de cinco pontas. Deve-se combinar o sono com a meditação. Deve-se ter muitíssima paciência. Só com paciência infinita consegue-se essas maravilhosas faculdades do Cárdias. Os impacientes, aqueles que querem tudo rapidamente, aqueles que não sabem perseverar por toda vida, melhor seria que desistissem, porque não servem. Os poderes não se conseguem brincando. Tudo custa a ganhar e nada se consegue de graça.

O TEMPLO DA SERPENTE PÁSSARO

O coração é o Templo da Serpente Pássaro. É necessário saber amar. A Serpente Pássaro oficia no templo do coração tranquilo. é urgente ser devorado pela Serpente. O que é devorado pela Serpente, converte-se, de fato, em Serpente Pássaro. Só com a Magia Sexual, e o amor no coração desperta-se a Serpente que depois nos devora. Quando a Serpente chega à altura do coração, recebe as asas ígneas e então converte-se em Serpente Pássaro.

É imperioso saber viver a vida conjugal. As rixas entre os esposos são de Satã. Satã luta contra a Serpente Pássaro. Satã quer prejudicar a Grande Obra. Urge compreender a necessidade de tolerar os defeitos do cônjuge, porque ninguém é perfeito. Vale mais o trabalho na frágua acesa de Vulcano do que todos os defeitos do cônjuge. É uma tontice por a perder todo o trabalho só para satisfazer a Satã. O Templo Da Serpente Emplumada se acha no coração e não devemos profaná-lo, pecando contra o Amor. A senda do Matrimônio Perfeito ë sabedoria e amor.

Devemos amar conscientemente. Devemos adorar aos nossos piores inimigos, retribuindo com o bem o mal que nos fazem. Sabendo amar assim é que nos preparamos para a festa do coração tranquilo. Hermes Trismegisto disse na sua tábua de esmeralda: "Dou-te amor, no qual está todo o Sumum da Sabedoria".

OUTRO TIPO DE METE-MEDOS

Há muitos pseudo ocultistas e pseudo esoteristas que propagam mete-medos contra as saídas voluntárias em Corpo Astral. É falso e prejudicial para a Grande Obra do Pai meter medo à gente a respeito das saídas em Corpo Astral. Realmente, a saída em Corpo Astral não tem nenhum perigo, porque todos os seres humanos saem em Corpo Astral durante as horas do sono normal.

Infelizmente, todo mundo anda em corpo astral com a consciência adormecida, porque não sabe sair à vontade. Não existe perigo algum em tornar-se consciente de suas funções naturais, tais como beber, comer, casar e sair em corpo astral. Todas as citadas funções são inteiramente naturais. Se a saída em corpo astral fosse perigosa como afirmam os propagadores de mete-medos, já não haveria gente vivendo sobre a terra, porque todo o mundo sai em corpo astral e, o que é pior, com a consciência adormecida, nada acontecendo, no entanto.

Atualmente o planeta Mercúrio está saindo de uma Noite Cósmica e, à medida que for saindo de seu estado de repouso, as hierarquias do dito planeta tornar-se-ão cada vez mais ativas. Os Senhores de Mercúrio pretendem ensinar aos habitantes da terra de modo prático a arte de entrar e sair do corpo físico à vontade. Futuramente, todo ser humano deverá sair conscientemente em corpo astral, pois esta é uma Lei da Natureza, um mandamento cósmico. E tudo o que se opuser a este Lei é delito.

Na realidade, os propagadores deste tipo de Mete-Medos atuam inconscientemente como magos negros.

O principal objetivo do Espírito Universal de Vida é fazer-se auto-consciente em todas as dimensões do espaço. Em princípio o Espírito Universal de Vida não se conhece a si mesmo, é feliz mas não tem consciência de sua própria felicidade. A felicidade sem consciência de si mesma não é felicidade.

O Espírito Universal de Vida desce até a matéria para tornar-se consciente de si mesmo. A Grande Realidade surge de seu próprio seio, na aurora de todo Universo, contemplando-se no espelho vivente da natureza; assim é como chega a conhecer-se a si mesma. Cria-se desse modo uma atividade mental vibratória por meio da qual a Grande Realidade contempla suas imagens infinitas no cenário cósmico. Esta atividade, que saindo da periferia dirige-se ao centro é chamada Mente Universal. Todos vivemos submersos no oceano infinito da Mente Universal. A atividade intelectual da Mente Universal emana de uma força centrípeta. A toda ação corresponde uma reação. A força centrípeta, ao achar no centro sua resistência, é claro que reage e cria uma atividade centrífuga chamada Alma Cósmica. Esta Alma Vibratória é, por assim dizer, um Mediador entre o centro e a periferia, entre o Espírito Universal de Vida e a Matéria, entre a Grande Realidade e suas imagens cósmicas. o grande mestre Paracelso disse: "a alma é o produto da ação centrífuga da atividade universal, impelida pela ação centrípeta da imaginação do universo".

Atualmente o ser humano só possui dentro de seu fantasma astral um embrião de Alma, porém este embrião deve vigorar-se e auto-despertar-se. O despertar da Consciência Cósmica no homem é o acontecimento mais grandioso do Universo. Neste momento a Grande Loja Branca está profundamente preocupada com o despertar da consciência humana. Os Adeptos lutam intensamente, ensinando o ser humano a sair em corpo astral à vontade. Eles querem que a gente desperte e tudo o que for contra esta grande lei é delito. Todo o objetivo da descida do Espírito à Matéria é criar Alma e fazer-se auto-consciente. Quando dirigimos o poder mental ao interior de nosso próprio centro íntimo, a resistência que acharmos internamente causará sua reação e quando mais vigorosa for a força centrípeta que aplicarmos, tanto mais vigorosa será a força centrífuga resultante. Assim fabricamos Alma, assim vigorizará o embrião de alma e, finalmente, quando houvermos nascido como Serpentes Pássaros, absorveremos e assimilaremos totalmente dentro de nosso corpo astral a totalidade da Alma.

O despertar da Consciência é urgente. Quem aprende a sair em corpo astral à vontade pode estudar aos pés dos Grande Mestres de Sabedoria. No Mundo Astral encontramos o nosso Guru, que nos instruirá nos grandes mistérios.

Necessitamos abandonar o medo para ter a dita de visitar os campos do Paraíso. Necessitamos deixar o medo para ter a dita de entrar nos Templos do País da Luz Dourada. Lá sentaremos aos pés dos Grandes Mestres da Loja Branca. Lá nos fortaleceremos para a dura senda. É necessário que sejamos fortalecidos no caminho, é necessário que descansemos, a fim de recebermos instruções diretas dos lábios do nosso Guru. Ele, como pai amoroso, sempre nos aguarda em corpo astral para consolar-nos. Os Adeptos são verdadeiras serpentes voadoras.

2 comentários:

Celso Murilo Martins Silva disse...

Meu caro, como faço para entrar em contato com você, busco a luz!
mas ainda resta dúvidas, pois busquei os ensinamentos por conta própria!
meu email.
celsomuriloms@gmail.com

Gnose_3F disse...

para entrar em contato ggnose@gmail.com